13º Festlip reúne atrações dos nove países lusófonos a partir de 26/3


De 26 a 30 de março, o FESTLIP_On reúne artistas dos nove países lusófonos com atrações de música, teatro, debates e mostra gourmet, além de mostra infantil e exibição de filmes em parcerias inéditas com FIL e Cabíria Festival

O 13º FESTLIP - Festival Internacional das Artes da Língua Portuguesa ocupa as plataformas de suas redes sociais entre 26 e 30 de março para apresentar gratuitamente e ao vivo a programação internacional que reúne artistas do Brasil e dos outros oito países que tem o português como língua oficial – Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. O FESTLIP_On reverencia este ano o cantor, compositor e escritor Mário Lúcio Sousa, expoente da cena cultural de Cabo Verde e premiado internacionalmente. Presente na primeira edição do FESTLIP, em 2008, e cocriador do conceito do FESTLIPShow, o artista caboverdiano se apresentará, ao vivo, na noite de abertura. É de sua autoria também o texto do espetáculo teatral Os Dias de Birgitt, encenado pela Sikinada Cia de Teatro, de Cabo Verde. O elenco da peça participará do festival em bate-papo ao vivo, diretamente do teatro, após o espetáculo. O FESTLIP_On tem apoio institucional da CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e tem patrocínio da Lei Aldir Blanc, Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiroe Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.


“Neste segundo ano em que toda a programação é apresentada de forma virtual e gratuita, temos a oportunidade de estreitar ainda mais os laços que nos unem aos demais países de língua portuguesa. Somente no ano passado, cerca de 5 milhões de pessoas estiveram conectadas ao FESTLIP durante as apresentações nos canais da internet, nas retransmissões da TV TPA de Angola e nas interações do público dos nove países com o conteúdo do festival ao longo do ano”, celebra Tânia Pires, diretora artística do FESTLIP e atriz brasileira.


Mário Lúcio abre o festival diretamente de Cabo Verde, com um show ao vivo reunindo canções suas e de seu repertório. O artista nascido em 1964 no Tarrafal, Ilha de Santiago, Cabo Verde, é uma das figuras mais reconhecidas da cena cultural musical, tanto nacional como internacionalmente. Escritor premiado, é autor de obras como Nascimento de um mundo, Manifesto à Crioulização e Meu Verbo Cultura. Graduado em Direito, foi Ministro da Cultura de Cabo Verde de 2011 a 2016. Como músico, é um dos mais solicitados de Cabo Verde e já se apresentou nos EUA e Brasil, Europa (Áustria, Bélgica, Inglaterra, Espanha, França, Grécia, Portugal, Polônia, Noruega, Itália, Croácia e Holanda, entre outros), África (Senegal, Gana, Mali, Mauritânia, Marrocos) e Ásia (China, Macau e Coreia do Sul). Suas músicas, que transitam por estilos típicos de Cabo Verde, como Morna, Funaná, Batuque e Coladeira, já foram cantadas por conterrâneos como Cesária Évora, Mayra Andrade, Lura, Nancy Vieira e Lucibella e por artistas do Brasil, Portugal, França e Itália. Líder e fundador do grupo musical Simentera, Mário Lúcio é cantor, compositor, multi-instrumentista e arranjador e já colaborou com Manu Dibango (Camarões) Touré Kunda (Senegal), Paulinho Da Viola, Gilberto Gil e Milton Nascimento (Brasil), Pablo Milanés (Cuba), Mario Canonge e Ralph Tamar (Martinica) Teresa Salgueiro e Luis Represas, (Portugal), Toumani Diabate (Mali), Harry Belafonte (EUA), Judith Sephuma (África do Sul), Wanda Baloyi (Moçambique) e Oliver Mtukudzi (Zimbabué).


A Mostra Teatral traz este ano o espetáculo Dois, do Coletivo Complexo Duplo, de Felipe Vidal. O FESTLIP_On convidou o Complexo para um experimento com artistas dos nove países lusófonos, que integram a Trupe FESTLIP. Felipe assume a regência, trazendo esses atores para o DOIS (Mundos), segunda parte do experimento cênico do coletivo, criado a partir do álbum DOIS, da Legião Urbana. Como em um disco de vinil, o projeto é dividido em duas partes e estreia agora o Lado B, depois de apresentarem o Lado A em 2020. “A produção de espetáculos na plataforma do festival, envolvendo elenco lusófono, tem sido uma marca da curadoria do FESTLIP há alguns anos, que já apresentou trabalhos com Paulo de Moraes e Miguel Seabra, de Portugal”, destaca Tânia.


Com texto assinado pelo homenageado Mário Lúcio, a peça Os Dias de Birgitt entra em cartaz na Cidade de Praia, em Cabo Verde, encenada pela SIKINADA Companhia de Teatro e trata da história de uma mulher que é diagnosticada com uma doença terminal e tem mais 21 dias de vida. No dia 28/3, o público terá a chance de conhecer um pouco o processo criativo do grupo, com uma vivência nos bastidores do teatro e um bate-papo ao vivo com a companhia, no dia da estreia do espetáculo.


Ainda na área teatral, o FESTLIP_On irá oferecer cinco bolsas gratuitas para atores estrangeiros da língua portuguesa para a oficina A invenção da arte e do teatro, do diretor Moacyr Góes, com dez aulas a partir do dia 30 de março, às terças e quintas, das 19h às 22h, em uma sala privada online. São elegíveis artistas de Angola, Portugal, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné Bissau, até 28 de março, com inscrição pelas redes sociais do festival.


Com mediação de Bianca Freire-Medeiros, Doutora em História e Teoria da Arte e da Arquitetura, pela Universidade de Binghamton, nos EUA, e professora do Depto de Sociologia da USP, onde coordena o grupo de pesquisa MTTM: Mobilidades: Teorias, Temas e Métodos, a Mesa VirtualFluxos Culturais na CPLP: Mobilidades Transnacionais durante e depois da pandemia” reúne no dia 29/3 profissionais de diversos países para refletir sobre os desafios impostos pela pandemia e compartilhar suas expectativas sobre o “novo normal”, sobretudo a partir da questão da mobilidade, em seus diversos signos, antes, durante e pós pandemia. Participam Solange Salvatierra, de São Tomé e Príncipe, radicada há 20 anos em Portugal, VP na Empreendedora e VP da Associação de Apoio à Mulher de São Tomé e Príncipe; o nova-iorquino radicado em Cabo Verde Jeffery Hessney, intérprete/tradutor e produtor da cia de dança Raiz di Polon, e o francês, naturalizado português e também radicado em Cabo Verde, João Branco, fundador e diretor artístico do Festival Internacional de Teatro do Mindelo – Mindelact (Cabo Verde).


O FESTLIPencontros apresenta o bate-papo conduzido pela produtora, roteirista e coordenadora geral do Festival Varilux de Cinema Francês e diretora da Laranjeira Filmes Vânia Matos com Tânia Pires, curadora e diretora artística do FESTLIP, membro curatorial do BRICS no Festival Internacional Ibsen, na China, e Observadora Cultural da CPLP – Comunidade dos Países da Língua Portuguesa, que contará ainda com a participação do ator moçambicano Horácio Guiamba e da atriz e diretora portuguesa Marta Borges. Em pauta, os bastidores e a arquitetura da plataforma do FESTLIP, da idealização aos desafios para a realização de projetos culturais, as lacunas a serem ocupadas de forma criativa e como amplificar suas potências.


Uma das novidades deste ano é a parceria inédita com os festivais FIL – Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens, em sua 18ª edição, e o Cabíria Festival, ambas no dia 27/3. Com o FIL, o FESTLIPinho apresenta a contadora de histórias Silvia Castro. Em transmissão ao vivo pelos canais dos dois festivais, o público conhecerá a divertida história d’O homem que pôs um ovo, sobre uma mentira que se transforma em algo gigantesco, de infinitas proporções, e que convida as crianças a refletirem sobre as fake news. Ao final, haverá um bate-papo da contadora com crianças dos países de língua portuguesa. O evento é integrado ao Ponto de Cultura CDLIP e CACEF – Centro de Atividades Comunitárias Esperança do Futuro.


A parceria com o Cabíria Festival traz ao FESTLIP_On o curta-metragem Nascente, produzido no ano passado pela diretora brasileira Safira Moreira. Resultado do convite do Programa CONVIDA, do Instituto Moreira Salles, o filme de cinco minutos e meio foi produzido durante o início da quarentena e reúne imagens que a diretora gostaria de ver e ofertar nesse momento delicado da pandemia.


Este ano, a Mostra Gourmet traz o tema Sabor das Índias Lusitanas e será transmitida ao vivo no dia 30 de março, encerramento do FESTLIP_On, diretamente do Hotel Porto Seguro Praia Resort, em Porto Seguro, Bahia, cidade que recebeu os portugueses em 1500, onde a chef baiana Helô Lima irá ensinar a preparar a inédita receita da Feijoada d’Além Mar, com feijão branco, os temperos trazidos das Índias pelos portugueses e a mistura de sofisticados frutos do mar da Bahia.


Programação completa e informações sobre o festival na internet: festilp.com.br

Publicidade
Banner Rodac - 228x446px v2.png
Banner Pequeno - Tenha Sua Marca Aqui -

© 2021 por Rodac Comunicação Criativa