"2021 vai ser um ano de mudanças e de recuperação para as academias do DF"


Entre as novidades para este ano está a parceria com o Liberty Fitness, aplicativo para quem deseja treinar em centenas de academias espalhadas pelo Brasil, pagando apenas uma mensalidade

Após um ano turbulento e desafiador, em que pelo menos 100 academias faliram e oito mil colaboradores do setor foram demitidos, o Sindac-DF, sindicato que representa a categoria, tem como principal objetivo para 2021 batalhar para enquadrar as academias na área de saúde, mostrando que elas são um serviço essencial à população. "Temos a expectativa de ser linha de frente no combate da covid-19 e de tantas outras doenças que matam no país", afirma Thais Yeleni, presidente do sindicato.


De acordo com Thais, uma das principais novidades para este ano é a parceria do sindicato com a plataforma Liberty Fitness, aplicativo que permite treinar em centenas de academias espalhadas pelo Brasil, pagando apenas uma mensalidade. "O app oferece vantagem também aos proprietários, que, quando oferecem um diferencial e aumentam a satisfação de seu público, conseguem gerar maior fidelização", explica Thais. E as novidades não param por aí: para 2022, todos os associados do Sindac terão 20% de desconto no valor mensal.


Outra meta para este ano, segundo a presidente do Sindicato, é lutar por políticas públicas para o setor. "Já iniciamos uma conversa com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e com a Secretaria de Esporte e Lazer para negociar melhores condições fiscais e trabalhistas", pontua. Além disso, o Sindicato luta pelo parcelamento da segunda parcela do 13º salário, suspensão e redução de jornada dos colaboradores, como forma de evitar novas demissões e outro colapso no setor.


Para isso, foi preciso entrar com pedido no Tribunal Regional do Trabalho, que aconselhou o ingresso de um dissídio, e assim foi feito. No dia 29 de janeiro, o sindicato teve uma audiência com o Sindclubes, que se dispôs a ter uma reunião com o Sindac para ver se as entidades chegam a um acordo. A reunião ocorreu dia 1º deste mês, e ficou combinado que o Sindicato das Academias do DF enviaria uma nova proposta em relação ao parcelamento do 13º, suspensão e redução de jornada. A contraproposta foi enviada nesta segunda-feira (22), e o Sindac aguarda a resposta do Sindclubes.


A presidente do Sindac-DF se mostra esperançosa em relação ao que vem pela frente. "Por mais que 2020 tenha sido um ano desafiador, acredito que ele trará frutos e que as academias terão um crescimento significativo neste ano e nos outros que virão", finaliza.


Por que se associar ao sindicato?


As academias associadas ao Sindac-DF tem uma série de benefícios. Segundo Thais, a principal vantagem é ter voz ativa sobre as decisões do segmento, porque o empresário, sendo associado ou não, é obrigado a cumprir as determinações do sindicato. Outros benefícios incluem consultas ilimitadas com um escritório de advocacia especializado no segmento, descontos ao fazer exames admissionais e demissionais, promoções em cursos oferecidos pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, o Sebrae, e pelo próprio Sindac, entre outros.


"Nossa missão é representar e defender os interesses das empresas de atividade física do Distrito Federal, para que se fortaleçam como uma classe representativa e melhorem sua performance", explica a presidente do sindicato. Ela conclui: "assim, proporcionamos à sociedade acesso a diferentes tipos de serviços em treinamento físico com qualidade e segurança".

Publicidade
Banner Rodac - 228x446px v2.png
Banner Pequeno - Tenha Sua Marca Aqui -

© 2021 por Rodac Comunicação Criativa