top of page

7ª edição do Festival Nacional de Breaking acontece de 18 a 20 de agosto na Ceilândia


Um festival de criatividade, de ritmos, de batalhas musicais, de juventude, de talentos. Como o embate de João, o Santo Cristo, eternizado pela banda Legião Urbana, o local é a Ceilândia, ponto de efervescência da cultura hip- hop no Distrito Federal. A data: de 18 a 20 de agosto. Lá estarão Bboys e Bgirls do Brasil inteiro, nas batalhas do Festival Nacional de Breaking

“Quando as Ruas Chamam”, que está em sua sétima edição, sempre com muito sucesso, sendo inclusive premiado internacionalmente.

Apresentado pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC), o evento é um dos mais importantes festivais de dança de rua do Brasil. Presencialmente, as etapas eliminatórias já aconteceram ou ainda serão realizadas em Ananindeua (PA), Fortaleza (CE), Campo Grande (MS) e no Distrito Federal. “Também promovemos a seleção por vídeo para os Bboys e Bgirls que não tiverem oportunidade de chegar às seletivas”, diz Alan Jhone, o Bboy Papel, fundador do projeto. A lista dos escolhidos nessa opção está no site oficial (www.quandoasruaschamam.com.br), aba Batalha Breaking.

As disputas do festival ocorrerão em nove modalidades e prometem muita ousadia e contemporaneidade. “Nossa festa tem o intuito de oferecer um ambiente livre, onde os competidores desafiam a si mesmos e a seus oponentes através da criatividade, da identidade, da musicalidade, mas sem esquecer aquele sentimento, aquele feeling de festividade, que é o pilar maior do nosso projeto”, explica Jhone. O total de prêmios é de R$ 10 mil, divididos pelas modalidades.

O festival costuma reunir uma multidão. No ano passado, foram mais de 1.000 pessoas, entre competidores e público. Uma grande estrutura será montada no Sesc Ceilândia para o evento, que tem entrada gratuita. No dia 18, será exibido o vídeo documentário “Quando as Ruas Chamam”, haverá palestra e bate-papo com os artistas convidados. Nos dias 19 e 20, será a vez da emoção nas batalhas nacionais.

As modalidades das competições são Crew Battle; 1 X 1 Battle; Bgirl Battle; Footwork Battle; Top Rock Battle; Battle Kidz; Seven to Smoke; Cypher Kingz e Queenz; e a Especial Battle (para pessoas com deficiência). Também haverá shows e exposição fotográfica. As batalhas Cypher Kingz e Queenz e Seven to Smoke são abertas à participação de todos que estiverem presentes no evento. Na primeira, os interessados dançam durante aproximadamente uma hora e meia na pista e é escolhido o melhor dançarino (a) pelos jurados. No Seven to Smoke, os concorrentes se inscrevem ao chegar, fazem suas performances, oito breakers são selecionados para duelarem em um todos contra todos e dali sai o melhor.

Programação

18/08 – 14:30

Exibição do vídeo documentário “Quando as Ruas Chamam”, palestra e bate-papo com artistas convidados

19/08 e 20/08 – Batalhas Nacionais de Breaking em 9 modalidades

Shows

Exposição fotográfica “Quando as Ruas Chamam”

Jurados:

Migaz – DF

Insano – BA

Fran – SP

DJs:

Batata Killa – SP

Sapo – DF

MC:

Frank – GO


Show:

Groove Attak – DF


Serviço:

Festival Nacional de Breaking “Quando as Ruas Chamam” 5ª edição

Data: De 18 a 20 de junho

Local: Sesc Ceilândia

Endereço: QNN 27 Área Especial Lote B – Ceilândia Norte

Entrada Gratuita

Classificação Livre

Informações: 61 9114 7094

Facebook/ Instagram: @quandoasruaschamam

Comentários


bottom of page