A Segunda Cultural do Açougue T-Bone online terá mais uma edição no dia 19/04


Após um ano e dois meses fechado, o Espaço Cultural T-Bone reabre suas portas de forma distinta e convida o público brasiliense a assistir à exibição on-line da Segunda Cultural, agora em formato de lives, transmitidas diretamente do próprio espaço. Sarau de música e poesia, exposições de artes visuais e apresentações teatrais se misturarão numa programação variada, que promoverá a cultura e a arte da capital federal. Toda essa festa começou no dia 8 de março, e segue até o mês de junho, com programas quinzenais, exibidos pelo canal T-BONE Cultural, no YouTube.


A novidade encerra o ciclo adormecido do famoso Açougue Cultural T-Bone, silenciado pela pandemia do COVID-19. Há mais de duas décadas, o projeto transforma a entrequadra 312/313 norte num lugar fervilhante, considerado símbolo da cultura brasiliense, consagrado pela valorização e promoção dos artistas locais, pelos shows gratuitos a céu aberto e pela presença de milhares de pessoas, de todas as idades e classes sociais.


A Segunda Cultural Online foi a fórmula encontrada para prosseguir com as atividades culturais, como forma de resistência e união e, como o título revela, acontecerá às segundas-feiras, quinzenalmente, entre os meses de março e junho, totalizando 09 programas.


PROGRAMA 04

19 de abril – Dedicado à celebração do Dia do Índio


Música: Canto do Rojão - Kariri-Xocó - grupo indígena Moyrà do DF.

O rojão kariri-xocó é a sincronia de vozes, histórias, relatos e melodia do povo Kariri-Xocó e antepassados, sons do vento e da natureza, cultura e sabedoria passada pelos ancestrais e antepassados. “É a nossa cultura indígena contando suas histórias, cantando a qualquer momento, hora e lugar. O Rojão Kariri-Xocó é o hábito de um povo resistente e de grande história”.


Dança - Toré – Kariri-Xocó – grupo indígena Moyrà do DF.

Toré é um ritual sagrado, comum a todos os povos indígenas da América. No ritual do Toré, os participantes entoam cânticos tradicionais e ancestrais para buscarem integração com as forças da natureza. Para o povo Kariri-Xocó, o Toré é realizado em todos os momentos, desde festejos, comemorações até despedidas e lutas.


Exposição - Paulo Andrade

Paulo Andrade é desenhista, pintor e designer gráfico. Nascido em Minas Gerais, estudou, na década de 1970, na Escola de Belas Artes da UFRJ e na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Rio de Janeiro. Desenhista, pintor e designer gráfico, participou do 43º Salão de Arte Contemporânea do Paraná, Curitiba (1984), do Núcleo de Arte Postal da Bienal de São Paulo (1981) e do I Salão de Arte Moderna de Brasília, no Museu de Arte de Brasília, além de várias coletivas em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Nova Iorque. Fez exposições individuais em Brasília, Goiânia, Washington D.C. (EUA) e San José, Costa Rica.


Sarau Poético com Marcos Fabrício e Rego Junior

Marcos Fabrício Lopes da Silva é natural de Brasília, professor universitário, jornalista, graduado em Letras na Universidade de Brasília, Doutor e Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais. É também integrante da AVÁ, editora artesanal. Publicou nove livros de poesia.


Rêgo Junior é maranhense de São Luís, radicado em Brasília desde 1997, poeta, produtor cultural e membro fundador do grupo Poeme-se. Tem o seu trabalho voltado para a declamação poética. Ministra oficina na arte de declamação e contação de história. Funcionário Público, publicou o livro de poesia ZIGOTO DE PALAVRAS da editora Semear.