top of page

Apenas um em cada quatro brasileiros pretende viajar nas festas de final de ano, aponta pesquisa da ValeCard

Viajar no ano novo é uma tradição para muitas famílias, seja para passar a virada do calendário com a família no interior ou pular sete ondas na praia à meia-noite do dia 31 de dezembro. Neste ano, porém, essa não será a realidade para a maioria dos brasileiros, seja por falta de tempo ou de dinheiro.

De acordo com uma pesquisa realizada na primeira quinzena de dezembro pela empresa de meios de pagamento ValeCard com 1150 pessoas, entre 18 e 45 anos, em todo o território nacional, apenas uma em cada quatro (23,5%) pretende viajar para as festas de final de ano. 

Segundo o levantamento, o principal motivo que obriga os demais 76,5% a ficar em casa é culpa do calendário:  47,6% responderam não ter conseguido folga entre os feriados, porque, uma vez que tanto o Natal quanto o Ano Novo cairão em segundas-feiras, as empresas decidiram trabalhar normalmente entre os dias 26 e 29 de dezembro. O segundo culpado é o bolso: para 33,1%, “Questões financeiras” inviabilizaram o descanso na semana que fecha o ano.

Maioria vai de carro (com a revisão em dia) e está de olho nos gastos

Mesmo entre os que vão conseguir alguns dias de folga, a situação não está totalmente confortável. De acordo com o levantamento, 68,6% das pessoas devem usar carro próprio para viajar, enquanto 14% pretendem ir de ônibus e 12,1% utilizarão avião. Apenas 5% pretendem alugar um carro para a viagem.

Em relação à expectativa de gastos, para mais da metade (51,8%), os custos com a viagem - considerando combustível, pedágio e alimentação na estrada - serão maiores neste ano do que em 2022, enquanto para 32,1% os gastos devem ser proporcionais aos de um ano atrás. Apenas 16,1% acreditam que precisarão desembolsar menos agora do que no último ano novo para estourar o espumante em outra cidade.

Segundo apurado pela ValeCard, os motoristas estão conscientes da necessidade de revisar o carro para viajar, mas estão de olho nos gastos.  77,9% dos entrevistados responderam que pretendem fazer revisão itens como pneus, alinhamento, balanceamento, freios, suspensão, óleo e fluídos, faróis e itens de segurança e mais da metade deles (51,2%) acreditam que deixarão mais de R$ 500 na oficina, considerando troca de peças e mão-de-obra.


Posts Relacionados

Ver tudo

Confira a programação do Cine Drive In de 22 a 28/02

PROGRAMAÇÃO PARA A SEMANA DE  22 a 28/02/2024. “MARSHA E O URSO–DIVERSÃO EM DOBRO!” DUBLADO Direção: Artyom Naumov, Vasiko Bedoshvili ELENCO: Mariya Bolshakova ANIMAÇÃO/AVENTURA  – CLASSIFICAÇÃO – LIV

bottom of page