Artistas brasilienses se unem pela ressignificação do Setor Comercial Sul


A live solidária acontece para arrecadar recursos para que o Instituto No Setor

Na próxima sexta, dia 30.10, um grupo de artistas da nova cena cultural do Distrito Federal vai fazer uma live solidária para arrecadar recursos para projetos do Instituto No Setor. Desde 2018, o grupo, como sociedade civil, faz a ocupação do Setor Comercial Sul, região central de Brasília, com movimentações de cultura, turismo, economia criativa e ações sociais. Essas últimas intensificadas durante a pandemia e também marcadas pelo fatídico dia 19 de setembro de 2020, um marco para a população em situação de rua que vive no local.


Todas as atrações aceitaram participar da live “Contra-ataque No Setor” por entenderem o quão importante é o trabalho realizado pelo coletivo. Os nomes vão do maracatu de Kirá e a Ribanceira ao rock de Joe Silhueta, da voz de trovão de Maria e o Vento à estrela do rap que é a cara do Distrito Federal, Murica, passando pela voz e violão de Alexandre Osmala, Matheus e Thiago Vieira e pelas composições autorais de Davi Silva, ex-morador de rua por 28 anos e agente da cultura do DF, que sempre teve a música presente na sua vida e uma relação muito próxima com o Setor Comercial Sul.


Alexandre Osmala e Matheus Vieira contam que toparam participar principalmente em prol das pessoas em vulnerabilidade que vivem no SCS desamparadas de políticas de governo. Murica (Puro Suco), reforça que a causa é justa e nobre e que sua relação “admiração total” com o INS é de família, já que muitos amigos trabalham no projeto. Assim como ele, Maria Clara (Maria e o Vento) também tem relação de amizade com o grupo. Ela estava com uma apresentação marcada para 2020, que foi cancelada por conta da pandemia. Guilherme Cobelo (Joe Silhueta) faz coro ao trabalho; se identifica com o movimento de reencantamento da cidade que o grupo realiza e lembra que o primeiro álbum da banda foi lançado numa festa no SCS.


O Setor Comercial Sul foi o local escolhido pelo Instituto No Setor para desenvolver projetos de ocupação e ressignificação do espaço público numa dinâmica de não imposição e sim de olhar atento sobre o território para, a partir daí, operar com pequenas ações positivas cotidianas. O artista Kirá (Kirá e a Ribanceira) acredita na potência do SCS como polo de movimentação cultural e social com grande impacto para a cidade. Ele fala com a propriedade de quem tocou na última grande festa que Brasília teve antes do isolamento social, o Setor Carnavalesco Sul. 

A live será ao vivo em estúdio (com cuidados sanitários para não contaminação e não aglomeração) e transmitida pelo canal do youtube do No Setor. 


Atrações: Joe Silhueta | Kirá e a Ribanceira | Murica | Maria e o Vento | Alexandre Osmala, Matheus e Thiago Vieira | Davi Silva


Serviço:

Live “Contra-ataque No Setor”

30.10 - 19h

Transmissão http://bit.ly/LiveContraAtaqueNoSetor

Classificação indicativa livre

Publicidade

© 2021 por Rodac Comunicação Criativa