Atividades extracurriculares auxiliam na diminuição do sedentarismo em jovens


Exercícios físicos fora do ambiente escolar, como futsal, vôlei, balé, judô ou aulas de dança, são ótimas apostas para preservar a saúde e auxiliar no estado de ânimo dos adolescentes

Em 2019, a Organização Mundial Saúde (OMS) informou que, no Brasil, 84% dos jovens, entre 11 e 17 anos, eram considerados sedentários. Com a chegada da Covid-19, no ano passado, essa situação piorou ainda mais. De acordo com a pesquisa "ConVid Adolescentes - Pesquisa de Comportamento", realizada pela Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), houve um aumento de 43,4% no número de adolescentes que deixaram de fazer atividades físicas.


Os dados são preocupantes e chamam atenção para que os jovens insiram exercícios em suas rotinas. Para isso, apostar em atividades extracurriculares, isto é, fora dos momentos de estudo, como futsal, vôlei, balé, judô ou aulas de dança, é fundamental para preservar a saúde e auxiliar no estado de ânimo.


André Barbosa, professor de Educação Física e Esportes do Colégio Seriös, em Brasília, explica que esta prática previne o desenvolvimento de doenças, como hipertensão, diabetes, obesidade e descontrole do colesterol. "Incluir esses exercícios no dia a dia traz muitos benefícios. Problemas relacionados à depressão, ansiedade e irritabilidade também são combatidos. Sem contar que um adolescente ativo é menos provável de se tornar um adulto sedentário”, informa.

Sabe-se que o período da adolescência, responsável por marcar a transição entre a infância e a fase adulta, exige cuidados especiais para os jovens, visto que traz à tona instabilidade emocional, mudanças físicas e biológicas. Além disso, nessa faixa etária, há um constante estresse com o ambiente escolar, por haver incertezas e cobranças para o futuro acadêmico.


“Na maioria das vezes, acaba não sobrando tempo para que os jovens se exercitem ou, até mesmo, tenham um momento de lazer, o que é fundamental para manter a mente e o corpo sãos”, complementa o professor. Entretanto, Barbosa chama atenção para a presença familiar, levando em consideração que o hábito e o incentivo de inserir atividades fora das aulas deve começar dentro de casa.


Segundo o profissional, a família é a força socializante mais poderosa na vida de crianças e jovens, pois ela influencia as atitudes e as expectativas nas escolhas do dia a dia. De modo geral, os pais e responsáveis atuam de forma significativa no processo de socialização esportiva, que começa durante a segunda infância (dos 4 aos 6 anos) e continua pela adolescência.


Concentração dentro das salas de aula

Além de diminuir problemas físicos de saúde, o hábito de praticar exercícios também é um grande aliado para fortalecer a mente, dado que aprimora o funcionamento do cérebro.


"Isso acontece porque é trabalhado o controle inibitório, a flexibilidade cognitiva e a memória. Todos esses pontos auxiliam o jovem a estarem mais atentos às atividades que realizam, inclusive dentro das salas de aula", esclarece o professor.


Esse fato foi comprovado em 2018, quando neurocientistas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, apontaram em suas pesquisas que os alunos que possuem uma rotina de exercícios tendem a apresentar melhor desempenho escolar, sendo uma performance 20% superior à de estudantes sedentários.


"Não podemos esquecer que, ao adotar um estilo de vida saudável, tanto com alimentação quanto com esportes, o corpo minimiza danos futuros. Até completarmos 30 anos, estamos evoluindo e crescendo. Depois disso, começamos a perder funções de forma gradual. Ao incluir atividades e alimentos nutritivos no dia a dia, é possível diminuir os efeitos desse processo. É preciso que os adolescentes se conscientizem sobre o assunto, já que a nossa qualidade de vida está diretamente atrelada às escolhas que fazemos diariamente", aconselha.


SERVIÇO:

Colégio Seriös

SGAS 902, BL. C, LT. 75, Asa Sul

Telefone: (61) 3049-8800

Sobre o Colégio Seriös – Há nove anos no mercado de Brasília, a instituição de período semi-integral faz parte de um ecossistema de aprendizagem múltipla e humanista para todas as fases escolares. A proposta pedagógica inclui atividades de Arte, Cultura e Tecnologia (ACT), mescladas às demais disciplinas, que visam a aquisição de competências e o desenvolvimento de habilidades indispensáveis para a formação integral. O objetivo é proporcionar uma visão humanista e omnilateral para a formação integral de cidadãos conscientes de suas escolhas.

Publicidade

© 2021 por Rodac Comunicação Criativa