top of page

Caso Daniel Alves: Após exposição indevida, Jackson Trindade resolve expor conteúdos exclusivos provando inocência

Após matéria tendenciosa difamando o empresário e amigo do Daniel Alves, Jackson Trindade, resolve falar a verdade e expor documentos até então protegidos por ele:

“Estava acompanhando as divulgações feitas através de um escritório de advocacia, que representa o Daniel no Brasil, desde o início, fiquei quieto até agora para não expor a mim e ao próprio Daniel, que acredito não estar a par do que está acontecendo aqui fora” comenta Jackson. “Mas chegou em um ponto que terei que provar a minha inocência e entrar com as medidas cabíveis”.

Tudo começou quando Daniel foi para a Espanha e pediu ao Jackson que guardasse alguns pertences que estavam aqui no Brasil. Após alguns meses, a ex-esposa do Daniel Alves e procuradora do mesmo, Dinorah Santa Ana, pediu ao Jackson as pedras preciosas que estavam com ele. Atendeu prontamente e fez um documento relatando a entrega. Ao saber da entrega, Daniel Alves ligou para o Jackson, através do cozinheiro Bruno (um dos únicos que tem acesso ao Daniel no presídio) e pediu para que não entregasse absolutamente mais nada sem uma ligação do próprio. (em anexo uma mensagem trocada ente Jackson e Bruno, ressaltando o pedido).

Em dado momento Dinora, a Dra. Miraida e um escritório de advocacia de São Paulo começaram a pedir o restante dos pertences de Daniel. Jackson seguiu a recomendação do amigo e disse que entregaria quando o Daniel entrasse em contato, fato que nunca aconteceu. (mensagem em anexo)

Após diversas tentativas, o Staff que se diz do Daniel, entrou com o processo e começou a divulgar na imprensa diversas informações falsas e difamatória como a tentativa do Jackson de se passar por irmão do Daniel no presídio: “Só rindo! O Jackson estava com a minha irmã no dia”. Diz irmão de Daniel,  Ney Alves. “A irmão mais nova Lucivania Alves completa “Eu estive no presidio com o Jackson lá em Barcelona, todos nós da família sabemos que o meu irmão pediu para ele não entregar absolutamente nada, que sabia a pressão que ele estava “comendo” aqui fora, mas que ele não entregasse absolutamente nada. Todos da família sabem que o que estão fazendo com meu irmão é um golpe, através de advogados que estão comandados pela própria Miraida, entende? Até porque, esse advogado nunca teve contato direto com meu irmão, a única pessoa que ele tem conato é a Miraida e os demais, que vamos desvendar todos, todos esses picaretas que estão querendo dar esse golpe no meu irmão.

Uma outra situação que causa mais espanto é sobre o Busto Hípico – Cavalo Árabe onde eles pediram a restituição sendo que o staff sabia que não estava com o Jackson e sim no Qatar. Atribuíram o valor R$ 137.046,000,00. Estranhamente, em 07/01/2024, antes de ir ao ar a reportagem do Domingo Espetacular, a defesa de Daniel peticionou em juízo para retirar do processo o referido busto.  Ao retirá-lo do processo a valor milionário da ação que era de R$ 140.789.946,93, caiu drasticamente (cerca de 95%) para R$ 3.726.756,28. Se nas primeiras versões constava o busto, o que o levou a desistir de pedir o bem mais valioso da lista? Está claro que a defesa de Daniel, colocou a estátua na ação para elevar artificialmente o valor do processo de modo que eles pudessem publicizar o fato e trazer a mídia ao redor do escritório deles. Foi uma manobra premeditada, tanto que deixaram de recolher as custas processuais de modo que o processo ficasse paralisado até que fosse resolvida esta questão e como já pretendiam desistir do busto, pois sabiam que não estava com o Trindade.

“Estão se perdendo tanto que a petição já está na sua terceira versão, o que demonstra a fragilidade dos argumentos e desconhecimento dos fatos, o que me leva a crer que a comunicação com o Dani não deve existir”, finaliza Jackson Trindade.


Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page