top of page

Como aumentar a vida útil de correntes industriais em até 100 vezes

Desde a agricultura até a produção automotiva, as correntes são mecanismos essenciais em maquinários que movem materiais ou transformam energia de maneira eficiente. No entanto, a durabilidade dessas correntes muitas vezes é desafiada pelo desgaste constante, temperaturas extremas e altos níveis de atrito.

Em agosto, a produção industrial brasileira apresentou um aumento de 0,4% em relação ao mês anterior, conforme divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em comparação com o mesmo período de 2022, a produção registrou um avanço de 0,5%, recuperando-se após a queda de 1,1% registrada em julho, que interrompeu dois meses consecutivos de taxas positivas. Esses números indicam uma tendência positiva na atividade industrial do país.

De acordo com o especialista Luiz Maldonado, CEO da Lubvap Special Lubricants, empresa de distribuição com mais de 15 anos no mercado de soluções em lubrificação industrial,, aprimorar a vida útil das correntes industriais é um quesito importante para otimizar a produção e reduzir custos nos mais variados segmentos:

Comparando a vida útil de uma corrente apenas com a lubrificação de fábrica com a de outra com lubrificação contínua, a segunda apresentará melhoria de atividade, com uma durabilidade em horas até 100 vezes maior”, indica Luíz.

 

Por que as correntes falham?

As falhas em correntes são decorrentes de três motivos principais: tração, fadiga e desgaste. A falha de tração ocorre quando a corrente é tensionada ao máximo, resultando em mau funcionamento ou soltura. Já a falha por fadiga surge de trincas na estrutura da corrente, que podem evoluir para rachaduras e quebra. A falha por desgaste, causada pela falta de lubrificação, resulta em deslizamento, abrasão ou corrosão, prejudicando o funcionamento da corrente e levando ao rompimento. A coloração marrom avermelhada nas juntas é um sinal de falta de lubrificação, destacando a presença de óxido de ferro, ou seja, ferrugem.

 

Lubrificação de Correntes Industriais

Todas as correntes de uso industrial alcançam melhor desempenho e maior vida útil quando são lubrificadas corretamente. A lubrificação desempenha várias funções, como retardar o desgaste, remover detritos de desgaste e partículas estranhas, suavizar o engate da corrente com a roda dentada, proteger contra ferrugem e corrosão, dissipar o calor e amortecer as forças de impacto.

 

Métodos de Lubrificação para Correntes

Embora a lubrificação manual seja uma opção, ela pode ser inadequada quando o equipamento é de difícil acesso, além de baixa precisão na aplicação. O uso de spray lubrificante, distribuído uniformemente sobre toda a extensão da corrente, é uma alternativa eficaz para a lubrificação manual. No entanto, o método mais indicado é a lubrificação automática, que mantém um fluxo preciso de lubrificante, assegurando o máximo desempenho e prevenindo falhas por desgaste.

 

Escolhendo o produto

A escolha do lubrificante pode fazer toda a diferença no desempenho das máquinas, levando em consideração as condições de cada operação, como carga, condições ambientais, temperatura e velocidade. Graxas mais espessas não são recomendadas, pois, apesar de proporcionarem uma aparência externa bem lubrificada, podem resultar em vulnerabilidades internas, levando à falha da corrente.


Alguns lubrificantes recomendados incluem:

LPS – Lubrificante Anti Corrosivo: Spray lubrificante com ação rápida e eficiente, autorizado para uso em indústrias alimentícias e farmacêuticas.

CX80: Lubrificante sintético de alta aderência, resistente a altas pressões, prevenindo corrosão e sendo resistente à água.

Klueber: Linha de lubrificantes alemã que atende aos requisitos específicos da operação, protegendo contra desgaste prematuro e aumentando a vida útil.

Rocol Chain & Drive: Spray lubrificante composto de bissulfeto de molibdênio, formando um filme fino e resistente a altas temperaturas, penetrando completamente até os pinos e buchas, sem atrair poeira ou partículas abrasivas.

O investimento em lubrificantes avançados representa não apenas uma economia já em curto prazo, mas uma estratégia para favorecer a produção industrial durante um período maior, elevando a vida útil das correntes industriais muito além dos ajustes de fábrica.

 


Comments


bottom of page