top of page

Depressão e Fim de Ano: Guia Essencial para Enfrentar com Resiliência

A época de fim de ano é frequentemente associada a alegria, celebração e momentos felizes ao lado de amigos e familiares. No entanto, para muitas pessoas, essa época pode desencadear sentimentos de tristeza, solidão e até mesmo depressão. A chamada "depressão de fim de ano" é uma realidade para muitos indivíduos, e é importante reconhecer e abordar essa questão de forma sensível e compassiva.

 

A terapeuta Madalena Feliciano, explica que a depressão de fim de ano pode ser causada por uma série de fatores, como a pressão social para estar feliz e animado, a sensação de isolamento quando se está longe de entes queridos, lembranças dolorosas de eventos passados ou até mesmo a sobrecarga emocional e financeira que muitas vezes acompanha essa época do ano. É fundamental entender que esses sentimentos são válidos e que não há problema em não se sentir tão animado quanto os outros.

 

Se você ou alguém que você conhece está enfrentando a depressão de fim de ano, Madalena Feliciano cita algumas dicas que podem ajudar a lidar com essa situação:

 

 

 

1. Reconheça e aceite seus sentimentos: É importante validar suas emoções e entender que não há problema em se sentir triste ou desanimado durante essa época do ano. Permita-se sentir e expressar suas emoções de forma saudável.

 

2. Busque apoio: Converse com amigos, familiares ou profissionais de saúde mental sobre o que está sentindo. Compartilhar suas preocupações e angústias pode aliviar o peso emocional que você está carregando.

 

3. Cuide de si mesmo: Priorize o autocuidado. Reserve um tempo para fazer atividades que lhe tragam prazer e relaxamento, como praticar exercícios físicos, meditar, ler um livro ou assistir a um filme. Lembre-se de que cuidar de si mesmo é fundamental para o seu bem-estar emocional.

 

4. Estabeleça limites: Não se sinta obrigado a participar de todas as festas e eventos sociais. Se você não se sentir confortável ou não estiver com disposição para participar, não hesite em dizer não. Respeite seus próprios limites e faça o que for melhor para você.

 

5. Planeje atividades significativas: Encontre maneiras de tornar essa época do ano mais significativa para você. Isso pode incluir realizar atos de bondade, voluntariar-se em uma instituição de caridade ou participar de atividades que lhe tragam alegria e satisfação pessoal.

 

6. Mantenha expectativas realistas: Evite se comparar com os outros e não se sinta pressionado a atender às expectativas sociais. Lembre-se de que cada pessoa tem sua própria jornada e que está tudo bem se você não estiver vivendo um conto de fadas de Natal.

 

7. Procure ajuda profissional: Se a depressão persistir ou se tornar muito intensa, não hesite em buscar ajuda profissional. Um psicólogo ou psiquiatra pode oferecer suporte e orientação adequados para lidar com a depressão de fim de ano.

 

"Lembre-se de que você não está sozinho. A depressão de fim de ano é uma realidade para muitas pessoas, e é importante buscar apoio e cuidar de si mesmo durante esse período. Seja gentil consigo mesmo e lembre-se de que sua saúde mental é tão importante quanto sua saúde física.". Conclui Madalena Feliciano.

 

 

 

Mais Sobre Madalena Feliciano:

Empresária, CEO de três empresas, Outliers Careers, IPCoaching e MF Terapias, consultora executiva de carreira e terapeuta, atua como coach de líderes e de equipes e com orientação profissional há mais de 20 anos, sendo especialista em gestão de carreira e desenvolvimento humano. Estudou Terapias Alternativas e MBA em Hipnoterapia. Já concedeu entrevistas para diversos programas de televisão abordando os temas de carreira, empregabilidade, coaching, perfil comportamental, postura profissional, hipnoterapia e outros temas relacionados com o mundo corporativo. Master Coach, Master em PNL e Hipnoterapeuta, Madalena realiza atendimentos personalizados para: Fobias, depressão, ansiedade, medos, gagueira, pânico, anorexia, entre muitos outros.


Posts Relacionados

Ver tudo

Especialista explica sobre holding familiar

Holding familiar é uma empresa que possui participação acionária significativa em outras empresas, geralmente com o objetivo de administrar e controlar o patrimônio familiar, bem como facilitar a suce

bottom of page