top of page

Dia da Felicidade: saiba como os chakras influenciam no humor e como equilibrá-los


No próximo dia 20 de março, o mundo celebra o Dia Internacional da Felicidade, uma data que leva a reflexão sobre o que realmente importa quando o assunto é qualidade de vida. Em meio a agendas lotadas e responsabilidades diárias, a felicidade, por muitas vezes, fica em segundo plano. Mas você sabia que os nosso 7 chakras tem tudo a ver com isso? Os chakras são centros de energia localizados ao longo da coluna vertebral e cada um deles está associado a diferentes aspectos da saúde física, mental, emocional e espiritual. Para entender um pouco melhor essa relação, a terapeuta holística Mariana Tortella explica que é possível ser mais feliz trabalhando nossa energia e como os nossos chakras influenciam nisso.

Quando se trata de equilíbrio de chakras, é como se estivéssemos preparando o nosso terreno para o plantio e para a colheita. “Se você quer ser feliz, é a felicidade que você tem que plantar. Porém só é possível plantar e colher felicidade em um terreno fértil. E esse terreno fértil é a nossa energia. Então equilibrar os nossos chakras é preparar o terreno para depois você plantar aquilo que você quer colher”, ensina Tortella.

Chakra Básico

Tortella explica que o primeiro chakra fica localizado na base coluna e é chamado de chakra básico, ou vermelho. Ele está relacionado às questões da vida material, tais como a família, dinheiro, emprego, prosperidade, o lar, a ter uma segurança e alimento. “O chakra vermelho tem tudo a ver com a felicidade, pois uma pessoa que tem o chakra básico em desequilíbrio apresenta muitos bloqueios. Ela tem dificuldade de evoluir profissionalmente, financeiramente, tem dificuldade de correr atrás dos sonhos dela, ela está desconectada com essa energia material”, diz a terapeuta.

Chakra sacro

Logo acima do chakra básico tem o chakra sacro, de cor laranja, que fica um pouco abaixo do umbigo. Ele está relacionado a nossa capacidade criativa em todos os sentidos: criatividade para lidar com problemas, arrumar uma solução, começar algo novo, de colocar a mão na massa. “O chakra sacro é como se fosse a bateria do nosso celular. Então, quando ele está em desequilíbrio, a gente fica sem energia, procrastinando, sem vitalidade. Ele também está relacionado com os prazeres da vida, como estar vivo, trabalhar, em acordar, estar com a família, correr atrás dos seus sonhos, enfim”.

Uma pessoa que quer ser feliz, ela está buscando algo, mas se o chakra sacro dela está em desequilíbrio, ela não tem energia para buscar a felicidade, pois não sente prazer nas pequenas coisas como estar vivo e com saúde.

Chakra umbilical ou plexo solar

Esse chakra é amarelo como o sol, então é de muito brilho e luz. Ele está relacionado com a família, com os nossos relacionamentos e com as nossas emoções. Quando está bloqueado, a gente começa a ter problemas com a família e dificuldade de lidar com as emoções. Portanto, estar com o chakra do plexo solar em equilíbrio traz capacidade de lidar com as emoções, portanto, você se torna uma pessoa mais feliz e se relaciona melhor com as pessoas. “Tem gente que quando chove, está nublado, ou escurece, por exemplo, não sente tanta felicidade. E esse chakra do plexo solar, que é como o sol, é exatamente isso. Se estiver apagado e bloqueado, é como se a pessoa estivesse sem sol”, comenta a terapeuta.

Chakra cardíaco

Esse chakra é verde, se encontra na região do coração e está relacionado ao amor. “É o chakra do amor próprio, da evolução, do autoconhecimento e do amor aos outros, amor à vida. A pessoa que está infeliz ou que está buscando a felicidade, ela precisa estar com o chakra cardíaco em equilíbrio, porque ela vai se autoconhecer e cuidar mais de si. E quando se tem amor próprio, é possível desenvolver a capacidade de amar os outros e a vida”, diz Tortella.

Esse chakra também nos mantém no momento presente. Geralmente uma pessoa com depressão está muito preocupada com o passado, com problemas que ela já viveu, enquanto uma pessoa ansiosa, vive no futuro, preocupado com o amanhã. Logo, estar com esse chakra em equilíbrio, proporciona felicidade porque a pessoa fica feliz com a vida e se sente satisfeita.

Chakra laríngeo

O chakra laríngeo fica na região da garganta e está relacionado com a expressão, a comunicação e com a expressão da sermos quem somos. Ele é de cor azul. Uma pessoa feliz é aquela pessoa que consegue ser ela mesma e que não fica guardando expressões e fala o que pensa.

Chakra frontal

O chakra frontal fica bem na região da cabeça, no centro da testa, de cor roxa. Ele está relacionado com a nossa mente, pensamentos, memórias e aprendizado. Se estiver em desequilíbrio, a pessoa fica com um pensamento desgovernado e acaba perdendo a clareza e o foco, sem concentração. Uma pessoa que está buscando ser feliz, ela precisa ter clareza do que ela quer da vida, para onde quer ir e o que quer fazer.

“Quem tem esse chakra em equilíbrio possui melhor memória, e consegue se desenvolver melhor mentalmente, até porque a maioria dos nossos problemas começa na cabeça”.

Chakra coronário

E por último é o chakra coronário de cor rosa, que fica no topo da cabeça e nos conecta com a espiritualidade, com o propósito de vida e a missão de cada um na Terra. “Essa é uma razão pela qual existem pessoas que passam uma vida inteira infelizes, porque não sabem quem são, qual é a missão delas, o que elas vieram fazer aqui. É o chakra coronário que faz a gente se encontrar. Então ele precisa estar em equilíbrio pra podermos nos conectar com o nosso propósito”, diz a terapeuta.

Como equilibrar os chakras?

Existem algumas técnicas para poder realizar o equilíbrio de chakras, como a radiestesia terapêutica, com o auxílio de gráficos e pêndulo e também com cristais, que é mais simples.

Para cada chakra a ser equilibrado, existe um cristal diferente. Mas independente disso, cada cristal deve ser deixado na região do corpo correspondente ao chakra por 15 minutos, todos os dias. Confira:

  • Chakra básico: jasper vermelho.

  • Chakra sacro: calcita laranja.

  • Chakra umbilical: o citrino.

  • Chakra cardíaco: quartzo verde.

  • Chakra laríngeo: quartzo azul.

  • Chakra frontal: sodalita.

  • Chakra coronário: ametista.

Sobre Mariana Tortella

Mariana Tortella é terapeuta holística especialista em Radiestesia e Radiônica há quase 10 anos. Ela é formada em Engenharia de Materiais pela Instituição de Ensino Superior em São Bernardo do Campo e possui mestrado em Engenharia Mecânica. Seu maior objetivo é ajudar pessoas que já são terapeutas holísticas, ou desejam ser, a transformarem a si mesmas e a outras pessoas com 100% de Confiança através de uma das Terapias Energéticas mais Poderosas do Mundo: a Radiestesia Terapêutica, podendo até mesmo viver financeiramente disso como profissão.


Comments


bottom of page