Mais segura, natação se torna alternativa para prática de esporte na pandemia


Estudos indicam que coronavírus é eliminado ao entrar em contato com cloro

Diante da pandemia de COVID-19 e das medidas de isolamento social, a prática de exercícios físicos está fazendo cada dia mais falta na rotina das pessoas. Após meses de isolamento e flexibilidade de algumas atividades, especialistas e estudos apontam a natação como um dos exercícios mais seguros para o retorno ao esporte, além de ter inúmeros benefícios para a saúde. De acordo com o estudo realizado pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas da Espanha (confira aqui), não há evidências do contágio dentro das piscinas desde que a concentração do cloro seja igual ou menor que 0,5 mg/L e o Ph menor que 8,0. Dessa forma, as soluções utilizadas nas piscinas são o suficiente para exterminar o coronavírus e, também, outros tipos de vírus e bactérias. Já ao redor das piscinas, todo o cuidado deve ser tomado. Em um dos maiores parques aquáticos de Brasília, a academia AquaFan, localizada na Asa Norte, as aulas de natação retornaram com protocolos bem rígidos, baseados nas recomendações da Associação Brasileira de Academias (Acad) e do Sindicato das Academias do DF (Sindac). Dentre as medidas adotadas estão: a redução da capacidade de alunos, distanciamento de dois metros na piscina, alternância das direções do nado, não compartilhamento de materiais, higienização dos acessórios pré e pós uso e utilização de máscaras de acrílico pelos professores. Além disso, duas vezes ao dia, todos os ambientes da academia passam por nebulização com quaternário de amônio, mesma substância utilizada para desinfecção de hospitais.

Para garantir a segurança dentro e fora da água, o espaço também passou por reformas. “Construímos um portão exclusivo para a saída de alunos, para evitar o contato entre eles na entrada da academia. Outro diferencial é o pé direito elevado nas áreas das piscinas, que garante maior circulação do ar”, destaca Renato Dourado Lacerda, um dos sócios-proprietários da Aquafan. A água das piscinas é tratada com cloreto de sódio (sal), que se transforma em hipoclorito de sódio (cloro natural), sem aditivos químicos que podem causar alergias em algumas pessoas. “Como o tratamento correto da água mata o coronavírus, a natação pode se tornar o esporte mais seguro pós pandemia, por ser o único que envolve totalmente a pessoa no fluido que elimina o vírus. Além, é claro, da ausência de aglomeração, comum em esportes coletivos”, salienta Lacerda. Sobre a Aquafan Por meio de um processo pedagógico e motivante, a Aquafan é uma escola de educação aquática que oferece aulas de natação para bebês, crianças, adultos, além de hidroginástica para idosos e gestantes. Com 2.500 m² de área e 600 m² de espelho d'água, a academia é um dos maiores parques aquáticos de Brasília. Site: www.aquafan.com.br End: SHCGN 712, conj. A Tel: (61) 3447-7405 | (61) 98625-0465

Publicidade

© 2021 por Rodac Comunicação Criativa