top of page

Nova dinâmica do mercado: assessores de investimento devem migrar para universo de ativos digitais

*Por Cassio J Krupinsk, CEO da BlockBR

A tokenização está chegando ao mundo dos investimentos e promete transformar por completo sua infraestrutura. Os assessores da área serão um dos mais impactados por essa mudança de paradigma – estudos apontam que até 80% devem desaparecer, caso não se aprofundem no universo de ativos digitais.

Essa revolução pode ser sentida com mais intensidade ao analisar o movimento das gigantes do mercado, como a BlackRock, que anunciou um fundo tokenizado em Ethereum e prevê liquidação em stablecoin (USDC), arrecadando US$ 400 milhões em menos de uma semana. Portanto, não estamos mais falando de um possível cenário futuro de tokens RWA, mas, sim, de uma transação já em curso.

Porém, ao lado dessa transformação, os assessores de investimento vêm realizando uma dinâmica oposta e se voltando para outras iniciativas. Muitas vezes fazem o papel de correspondentes bancários, alegando escassez de produtos no mercado e baixa lucratividade, já que as grandes plataformas ganham significativamente com os tomadores de crédito e repassam uma parte relativamente cada vez menor aos escritórios de agentes autônomos e assim aos seus assessores. Isso tem levado a uma diminuição dos pagamentos para os assessores, que, por sua vez, buscam alternativas mais rentáveis para os negócios.

No entanto, a tokenização é justamente a resposta que ajuda a redefinir o papel desses profissionais, para que também possam ser originadores de produtos mais atrativos. Toda essa movimentação ainda está impulsionando os escritórios de agentes autônomos a diversificar suas ofertas, criando empresas para vender produtos corporativos, mas que se tornam limitados em algum momento. 

A estratégia já tem se mostrado lucrativa nos últimos anos, oferecendo uma alternativa aos produtos tradicionais viabilizados pelas corretoras, com novos atores assumindo parte do espaço tradicionalmente ocupado por empresas do segmento que concentram os lucros.

Em meio a esse cenário, as companhias que atuam como infraestrutura para tokens de recebíveis, equity token, ativos ambientais e ativos reais, auxiliam na agregação de valor, proporcionando um spread operacional significativamente maior do que o atual. Assim, favorecem benefícios tanto para os escritórios quanto para os assessores de investimento. Essa transformação está em pleno andamento, alavancando mudanças nas dinâmicas do mercado e nas estruturas de remuneração.

*Cassio J. Krupinsk é CEO da BlockBR, fintech especializada em infraestrutura de tokenização e investimentos em ativos digitais - blockbr@nbpress.com.br.

Sobre a BlockBR

Fundada em 2021, a BlockBR é uma fintech especializada na construção de infraestrutura que permite uma migração simplificada para a tokenização, atendendo às necessidades de um ambiente altamente regulamentado. Sua principal missão é estabelecer autonomia ao mercado de capitais a fim de impulsionar o crescimento e favorecer o acesso a ativos digitais. A companhia também desenvolve soluções jurídicas e tecnológicas que criam oportunidades e simplificam a forma de atuação dos serviços financeiros, gerando eficiência, menor custo e maior velocidade na liquidez. Para mais informações, acesse: www.site.blockbr.com.br ou @blockbr_.


Posts Relacionados

Ver tudo

Fazer mais com menos

Artigo escrito por Carlos Rodolfo Schneider - empresário A melhora na nossa classificação de risco de crédito soberano feita pela S&P Global Ratings Brasil, sem dúvida, foi uma boa notícia para fechar

Comentários


bottom of page