top of page

Preços recordes, descontos reduzidos, bairros nobres supervalorizados: QuintoAndar e Imovelweb fazem raio X do mercado de aluguel nas capitais em 2023

O ano de 2023 foi marcado por uma alta dos preços de aluguel nas principais capitais do país. Mesmo com um ritmo de crescimento no valor menor que o registrado em 2022 em parte das cidades, o que se viu foi recorde atrás de recorde ao longo dos últimos 12 meses.

Os dados do Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb revelam que São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Brasília fecharam 2023 com o maior preço do metro quadrado já visto em toda a série histórica, iniciada em 2019. 

“A alta taxa de juros, que perdurou até agosto acima da casa dos 13%, fez com que muitas pessoas deixassem o sonho da casa própria de lado. Isso aqueceu ainda mais a demanda pelo aluguel e puxou os preços para cima. Com isso, os descontos também caíram”, afirma Thiago Reis, gerente de Dados do Grupo QuintoAndar.

 

Raio X dos preços (do m² em cada cidade)

 

2022

2023

Variação

São Paulo

R$ 54,64

R$ 59,82

9,47%

Rio de Janeiro

R$ 34,26

R$ 39,09

14,11%

Belo Horizonte

R$ 27,45

R$ 33,73

22,88%

Curitiba

R$ 30,10

R$ 36,43

21,03%

Porto Alegre

R$ 28,22

R$ 32,12

13,83%

Brasília

R$ 38,72

R$ 43,46

12,24%

 

Baixos descontos nas negociações

Todas as cidades fecharam o ano com percentuais mais baixos quando analisada a diferença entre o valor dos contratos e o dos anúncios. “Esse é mais um termômetro do aquecimento do mercado”, indica o especialista.

Os descontos médios variaram de 2,1% (em Brasília) a 3,7% (em São Paulo). Como base de comparação, em dezembro de 2022 o menor percentual foi 2,8%. “Apesar da notícia não tão boa para os inquilinos, ainda existe margem para negociação. Por isso é muito importante se preparar e ter elementos para barganhar o melhor preço. Ou seja, pesquisar bem, apurar o valor cobrado em imóveis vizinhos ou no mesmo condomínio. Fazer o dever de casa para que o valor caiba no bolso.”

 

Imóveis maiores em destaque 

São Paulo é a cidade com o maior valor do metro quadrado: R$ 59,8. E, em 2023, ela observou um fenômeno que também ocorreu em outras capitais: a valorização dos apartamentos menores, de um quarto, foi menor que a dos de dois e três dormitórios.

“A nova dinâmica de trabalho, com os modelos remoto e híbrido ainda muito presentes, fez com que a valorização de apartamentos maiores ganhasse destaque. Se antes os imóveis de 1 dormitório eram muito mais procurados, por conta da facilidade de acesso aos grandes centros logo após a pandemia, essa realidade tem se alterado. Muitas pessoas foram atrás de espaço novamente. Em SP, BH, Porto Alegre e Brasília, os imóveis de três quartos tiveram uma variação no preço maior que os de apenas um dormitório”, afirma o gerente de Dados.

 

Bairros nobres em alta

Bairros nobres, como Ipanema e Leblon no Rio, Centro Cívico em Curitiba e o Setor de Clubes Esportivos Sul em Brasília, encabeçam a lista de mais valorizados no ano. Ou seja, regiões que já lideram o ranking das mais caras se tornando ainda mais caras. No Leblon, aliás, o preço passou dos R$ 100, algo inédito para as regiões de todas as cidades analisadas pelo indicador. O bairro fechou o ano com o preço médio do metro quadrado a R$ 106,4 - o mais caro do Brasil, entre todas as capitais mapeadas.

 

Perspectivas para 2024

“Foi um ano desafiador para os novos inquilinos, que viram os preços subirem acima da inflação, e extremamente rentável para os proprietários. O baixo estoque de imóveis disponíveis, aliado à alta temporada do aluguel, deve manter o mercado bastante aquecido no início de 2024. E, ao longo deste ano, com o ciclo de redução da taxa Selic, o mercado deve ser impactado positivamente nas transações de compra e venda de imóveis. É importante acompanhar a dinâmica em cada uma das capitais para compreender esse movimento também no aluguel”, afirma Thiago Reis.

 

Sobre o Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb | Metodologia

A metodologia do novo Índice usa um modelo de preços hedônico, flexível, e incorpora dezenas de variáveis estruturais e locacionais para melhorar a qualidade e precisão dos dados. Fatores como tamanho, número de vagas de garagem, acessibilidade a escolas, entre outros, são levados em conta. Como resultado, o Índice se mostra um retrato fiel das tendências no mercado.

O Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb substitui o antigo Índice QuintoAndar de Aluguel (e também o Index do Imovelweb). O novo Índice parte de uma base de dados maior e mais representativa.

Lançado em SP, Rio, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília, o indicador tem periodicidade mensal. Acesse grupoquintoandar.com/indice-de-aluguel/ para mais informações.

 

Sobre o Grupo QuintoAndar 

O Grupo QuintoAndar é o ecossistema imobiliário líder na América Latina, com presença na Argentina, Brasil, Equador, México, Panamá e Peru. Com 10 anos de atuação, mais de 55 milhões de visitas mensais e 8 milhões de anúncios publicados em suas plataformas, o Grupo QuintoAndar tem como objetivo ajudar as pessoas a amarem o lugar onde moram. A holding possui um portfólio diversificado de marcas e soluções que aliam tradição e inovação e abrangem todas as diferentes etapas relacionadas à moradia, por meio de  suas marcas QuintoAndar, Benvi, QuintoCred, Imovelweb, Wimoveis, Zonaprop, Inmuebles24, Adondevivir, Urbania, Plusvalía, Compreoalquile e Tokko Broker , entre outras. Para saber mais, acesse nossa Sala de Imprensa.

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page