top of page

150 Anos da Imigração Italiana é comemorada por Embaixada do Brasil em Roma



A partir dos dias 20 e 21 de fevereiro, no Palácio Pamphilj, em Roma, por ocasião da celebração do sesquicentenário da imigração italiana ao Brasil, a Embaixada brasileira na Itália promoverá palestra e jantar que marcam a abertura das comemorações dessa importante efeméride. Os eventos terão a participação de autoridades governamentais, empresários, jornalistas e representantes da sociedade e do mundo acadêmico e cultural de ambos os países. Serão encontros iniciais para recordar a união dos dois povos e promover um caminho renovado no tradicional relacionamento bilateral.

 “A diáspora italiana assentou precioso legado nas artes, na cultura, na economia e constitui componente vibrante na formação do povo e da identidade brasileiros. O ‘Dia Nacional do Imigrante Italiano’, celebrado no Brasil em 21 de fevereiro, remonta à expedição de Pietro Tabacchi, que atracou com o navio La Sofia nessa data, em 1874, no estado do Espírito Santo, com 380 famílias, marcando simbolicamente o início do processo de imigração italiana”, destaca o embaixador brasileiro em Roma, Renato Mosca. 

Enaltecendo esse marco de 150 anos da imigração italiana em nosso país, a Embaixada do Brasil na Itália convidou expressiva comitiva brasileira para comemorar em conjunto a data. Entusiasta do projeto, o delegado da Accademia Italiana della Cucina em São Paulo, Gerardo Landulfo, uniu-se à Embaixada para colaborar na organização dos eventos e comentou: “nossa proposta é aproveitar a ocasião para reforçar os laços afetivos e, a partir de um menu ítalo-brasileiro, promover a importância histórica de uma cozinha apreciada pelos dois povos e apresentar receitas e produtos brasileiros inspirados na tradição italiana”. 

O Instituto Guimarães Rosa - Roma (IGR-Roma) e a Accademia Italiana della Cucina farão no próximo dia 20 de fevereiro uma palestra sobre “A Importância da Imigração Italiana nos Hábitos Alimentares dos Brasileiros”, com a participação de Gerardo Landulfo e do jornalista brasileiro, J. A. Dias Lopes, autor da obra “Oriundi – História e Receitas da Cozinha Ítalo-Brasileira de São Paulo” (sinopse abaixo). Em seguida, será servido um coquetel com quitutes e espumantes brasileiros.

No dia 21, será realizado na sala Palestrina o jantar do sesquicentenário, com receitas ítalo-brasileiras preparadas por chefs italianos que trabalham em São Paulo, Antonio Maiolica (Temperani Cucina) e Pasquale Mancini (Terraço Itália), e chefs brasileiros que atuam na cozinha da Embaixada do Brasil em Roma, Bruno Rappel e Wagner Porto Almeida.

O encerramento desta primeira semana será no dia 22, com o jantar da delegação de São Paulo da Accademia Italiana della Cucina em conjunto com a delegação de Roma Aurelia, dirigida por Salvatore Di Giulio, servindo o mesmo menu ítalo-brasileiro, no tradicional restaurante romano, Osteria Palmira, do chef Claudio Rocchi.

Os eventos contam com o valioso apoio de Pirelli, Grupo Comolatti, aQuamec, Colégio Dante Alighieri, Miolo e Eventi Italia.

 

 


Comments


bottom of page