top of page

Paralelo 16° - mostra de dança contemporânea com peças de Brasília, Salvador e Goiânia


          De edições constantes, desde a sua estreia em 2005, o Paralelo 16° teve como uma de suas principais incentivadoras a CAIXA Cultural, que já na 3ª Edição compreendeu a relevância do projeto e o patrocinou. Parceira que perdurou por algumas edições e retorna agora, nesta que traz como temática: Diversidade.

 

          A pluralidade de estilos da dança, dentro das vertentes contemporâneas, sempre foi e segue sendo a força motriz da Mostra e alicerça sua linha curatorial. Especialmente, para esta 12ª Edição, os curadores apresentam um recorte específico em consonância com as urgentes demandas atuais: as de inclusão e mais diversidade.

 

          Sobre esses dois pilares, foram convidados espetáculos que trazem em seus elencos, conceitos coreográficos e dramaturgia a representatividade Negra, LGBTQIAPN+ e de pessoas com deficiência. Obras que poderão ser conferidas entre os dias 14 e 17 de março no Teatro da CAIXA Cultural Brasília. O Paralelo 16 é uma realização da Quasar Cia de Dança, produção da Bloco B e Patrocínio da CAIXA.

 

          Antecedendo as apresentações, o Paralelo 16° realizou uma residência artística, de 4 a 13 de março. Imersão de 24 horas de duração que resultará na montagem de uma coreografia de curta duração a ser apresentada ao público na noite de estreia da Mostra.

 

 

Programação:

 

          Vindo de Salvador, Bahia, o Coletivo Casa 4 (8 anos), apresenta “Me Brega, Baile”. Entre Valsas, Forrós e Vale a Pena Ver de Novo, a peça coreográfica constrói uma atmosfera romântica e brega encenada por quatro bailarinos gays. De Goiânia, a GIRO 8 Cia. de Dança (11 anos), traz à mostra “Começaria Tudo Outra Vez”. A partir de reflexões filosóficas, a peça galvaniza discussões e conceitos, debruçados na dinâmica das relações humanas contemporâneas.

 

          A brasiliense Anti Status Quo (35 anos), leva o público a um mergulho por imagens que passam pelo humor, a estranheza e a transfiguração em “QR CORPO”. Neste espetáculo instalação, o espectador se torna parte da coreografia. Idealizadora da Mostra Paralelo 16°, a Quasar Cia de Dança (36 anos), apresenta “Carinhosamente Juntos”, ainda inédito em Brasília. A peça é uma celebração, sendo o palco o ambiente para infinitas possibilidades onde pessoas com e sem deficiência se reúnem motivadas pelo desejo de dançar.

 

Centro de criatividade e produção

 

          O Centro-Oeste é reconhecido por fomentar uma dinâmica e sustentável cadeia produtiva de arte contemporânea, em especial a da dança, com centros de formação profissional em cursos de licenciatura e bacharelado a exemplo das instituições UNB e IFB, em Brasília, e UFG, IFG-e e o Instituto Basileu França, em Goiás. Que se somam às inúmeras academias de dança, cursos livres, grupos e Cias de independentes e artistas individuais, de renome nacional e internacional.

 

          Na visão de Vera Bicalho, diretora da Quasar Cia de Dança e uma das curadoras do Paralelo 16°, a consistente trajetória da dança no Centro-Oeste “promoveu o surgimento de importantes grupos, companhias, coletivos e artistas individuais, que fazem da Região uma referência de criatividade e ousadia estética, com formidável alcance. Assim, uma mostra de dança, na cidade de Brasília, tem enorme potencial de difundir a produção cultural da região e, ao mesmo tempo, de angariar novos públicos ávidos a receber, aprender e transmitir experiências sobre a dança”.


Programação:

 

- Coreografia da Residência Artística: quinta (14), às 20h (livre)

- “Começaria Tudo Outra Vez”, da GIRO 8: quinta (14), às 20h (livre)

- “QR CORPO”, da Anti Status Quo: sexta (15), às 20h (16 anos)

- “Me Brega, Baile”, do Coletivo Casa 4: sábado (16), às 20h (16 anos)

- “Carinhosamente, Juntos”, da Quasar: domingo (17), às 18h (livre)

 

 

Serviços:

 

[Dança] Mostra de Dança Contemporânea Paralelo 16°

Local: CAIXA Cultural Brasília

Endereço: SBS Quadra 4 Lotes 3/4

Dias e horários: de 14 a 17 de março, qui. a sáb., às 20h, e dom., às 18h

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada para estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos). À venda a partir do dia 9 de março

Bilheteria: de terça a sexta e domingo, das 13h às 21h, e sábado, das 9h às 21h. Contato: (61) 3206-6456 ou em https://bilheteriacultural.com/

Classificação: consulte o programa

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: CAIXA e Governo Federal - União e Reconstrução


Comments


bottom of page