top of page

Por que a felicidade da Beatriz do BBB24 incomoda tanto?


O BBB24 deixou uma marca como nunca antes na história do programa. Beatriz, participante eliminada ontem na reta final do programa da TV Globo, incomodou muita gente com seu jeito extrovertido e alegre, sempre brincando com expressividade e ânimo. Proporcional a sua presença no programa, as críticas vieram em relação ao seu comportamento, quase que continuamente festivo, como uma enxurrada. Afinal, por que ser feliz incomoda tanta gente?

Como especialista em bom-humor e felicidade, eu me fiz essa pergunta. Eu faço parte do grupo dos que riem alto - eu sempre conto isso em eventos e palestras que faço. Sim, muitos de nós já ouvimos: pode dar uma risada menos escandalosa? 

'Descontrole fora do comum' e um 'cromossomo a menos' são algumas das frases ditas lá dentro da casa para resumir o comportamento da participante. Nas redes sociais, diversas outras palavras foram escolhidas, como louca, exagerada e até forçada. Será que comentários como esses, além de ser capacitista, não mostram uma cultura ranzinza, que busca a felicidade, mas inibe e crucifica quem é? 

A felicidade é sempre um objetivo que todos nós, independentemente das diferenças, buscamos. Mas, por que não incentivamos quem está bem? É verdade que a dor gera mais empatia do que a alegria, mas como estimular mais alegria e leveza se as pessoas estranham e julgam aqueles que estão mais felizes? Todas as palavras ditas sobre o comportamento da vendedora são válidas? Por que? Gente infeliz não acredita na felicidade, não acredita que possamos alcançá-la. É por isso que o outro também não pode ser feliz, que o outro incomoda.

Fora do cotidiano e em um âmbito mais acadêmico, a felicidade tem sido um campo bastante estudado pela ciência nos últimos anos. Por exemplo, de acordo com um estudo publicado no Jornal da Sociedade Americana de Geriatria, em 2022, as pessoas otimistas vivem mais e tendem a ser mais saudáveis. Outro exemplo é que a neurociência já mostrou que um simples ato de sorrir, mesmo que forçadamente e sem razão, faz o cérebro criar os chamados 'hormônios de felicidade'. Independentemente de opinião, a Bia é um exemplo de como julgamos e criticamos as expressividades positivas. 

Agora me diz, por que a felicidade do outro incomoda ao invés de inspirar? 


Artigo escrito por  Maryana com Y: Humorologista (especialista em bom humor), felicidade e bem-estar. É pós-graduada em neurociência pela PUC-RS. É autora do bestseller SoftSkills, livro publicado pela Literare Books International, e também do Destrave sua Vida, lançado em 2023. Mary é palestrante, cerimonialista e também realiza treinamentos com foco em bom-humor. É uma das vozes importantes da Saúde Mental no Brasil, além de ser reconhecida por entidades importantes como a ABRH Brasil (Associação Brasileira de Recursos Humanos).


Posts Relacionados

Ver tudo

Que não seja um retrocesso ao antigo Ensino Médio

*Jacir Venturi A implantação do Novo Ensino Médio, aprovado em 2017 pela Lei nº 13.415, teve o condão de ampliar a carga horária para 3.000 h e promover uma nova arquitetura curricular, bem mais conte

Comments


bottom of page