top of page

Relatório da deputada Renata Abreu equilibra anseios do governo e manutenção do PERSE

Melhorias no controle e gestão, evitando o mau uso dos benefícios, e aperfeiçoamentos no controle orçamentário, proporcionando maior equilíbrio fiscal. Estes são os grandes avanços destacados pela  Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (ABRAPE) no relatório apresentado pela deputada federal Renata Abreu (Podemos-SP) para o Projeto de Lei do governo que propõe mudanças no Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos e Turismo (PERSE). O PL deve ser votado esta semana na Câmara dos Deputados. 

Sobre as melhorias no controle e gestão, merecem destaque a limitação do programa às empresas cujo CNAE (Classificação Nacional das Atividades Econômicas) esteja listado entre os beneficiários, evitando o uso indevido por atividades de outros setores; e a exclusão de empresas que não operavam nos anos de 2017, 2018 e 2019, impedindo que aquelas que não sofreram com a pandemia tenham acesso à medida. 

O relatório propõe, ainda, a responsabilização solidária do vendedor de empresa no caso de mau uso do programa pelo comprador e a permissão da Receita Federal para criação da habilitação prévia para as empresas do Lucro Real, melhorando assim a segurança jurídica do controle do uso indevido do programa.

Responsabilidade fiscal Em relação aos aperfeiçoamentos no controle orçamentário, a proposta da deputada Renata Abreu define o teto dos custos em R$ 15 bilhões, índice próximo do que já era previsto desde o início do PERSE, e a redução escalonada do benefício para empresas do Lucro Real/Arbitrado. Além disso, prevê a retirada do ano de 2027 do programa, limitando o orçamento e também facilitando a noventena e anterioridade; exclusão do programa, por força da lei, da compensação de PIS/COFINS e da compensação de prejuízos fiscais.

“A deputada Renata Abreu, que desde início é uma parceira fundamental na defesa do setor de eventos, conseguiu equilibrar os anseios do governo e a manutenção das principais conquistas do PERSE. Esperamos que o seu relatório seja aprovado. Confiamos na sensibilidade dos deputados, que sempre foram abertos para o diálogo com o segmento”, afirma o empresário Doreni Caramori Júnior, presidente da ABRAPE.


Sobre a ABRAPE

Criada em 1992 com o propósito de promover o desenvolvimento e a valorização das empresas produtoras e promotoras de eventos culturais e de entretenimento no Brasil, a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos - ABRAPE tem, atualmente, mais de 850 associados, sediados em todos os Estados da Federação, que são verdadeiros expoentes nacionais na oferta de empregos diretos e indiretos e na geração de renda, movimentando bilhões de reais anualmente. A entidade congrega as principais lideranças regionais e nacionais do segmento, tem no portfólio de associados empresas como a Live Nation, Opus Entretenimento, T4F e mega eventos, como o Festival de Verão de Salvador e a Festa do Peão de Boiadeiros de Barretos.


Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page