top of page

Antes e depois da "jacada": 5 dicas para aproveitar o fim de semana sem sacrificar a dieta


O fim de semana é um período propício para cometer exageros nos comes e bebes, incluindo os alcoólicos. As famosas “jacadas”, apesar de momentaneamente prazerosas, deixam efeitos desconfortáveis no dia seguinte, do inchaço à temida ressaca. Curtir com saúde os momentos de folga não significa, necessariamente, abrir mão dos prazeres do paladar e de um bom brinde entre amigos. Para isso, a médica Mariana Arraes, experiente em emagrecimento e longevidade saudável, listou cinco dicas para começar a semana seguinte sem peso na consciência.

1. Gerencie as emoções para evitar exageros

Manter um estilo de vida saudável envolve mais do que alimentação, hidratação e a prática recorrente de exercícios físicos. Também requer equilíbrio emocional diante das adversidades diárias, tanto para o bem da saúde mental como para evitar que picos de ansiedade, tristeza ou raiva levem a deslizes na dieta, principalmente fora do horário adequado. Cuidar da mente para gerenciar o estresse e a rotina é sempre importante. A propósito, atividade física auxilia no processo!

2. Apesar de práticos e tentadores, evite o fast food

Não há dúvidas que guloseimas e lanches estilo “fast food” são tentações para o paladar em meio à rotina agitada, já que são práticos e, como o nome aponta, rápidos. “É aí que mora o perigo, pois esses alimentos funcionam como ‘drogas’ para o sistema de recompensas do cérebro”, adverte Arraes. O consumo desses alimentos, sobretudo quando frequente, prejudica a saúde a longo prazo, devido ao alto teor de gordura, sódio e açúcar, levando à inflamação e ao armazenamento de gordura no corpo.

3. Jamais “rebata” a ressaca bebendo mais

Quem nunca ouviu a máxima de “continuar bebendo para evitar a ressaca”? Esse hábito, na verdade, é uma verdadeira cilada. A falsa sensação de “alívio” ao consumir álcool após um período de bebedeira é causada pela Síndrome de Abstinência do Álcool que o organismo atravessa nesses momentos. Sintomas como dor de cabeça, náuseas e tremores podem até piorar no terceiro dia.

“O álcool intoxica e desidrata o organismo, sobrecarrega os órgãos, causa queda na glicose e leva à perda de sais minerais. Por isso, se for beber, a recomendação é ir devagar e moderadamente, sempre intercalando com água e após comer bem. Vale lembrar que o fígado deixa de cumprir funções importantes, como processar a gordura, para concentrar os esforços em metabolizar o álcool. Portanto, seja gentil com o seu”, alerta a médica.

4. Jejum intermitente pode ajudar a metabolizar o álcool

Para ajudar na recuperação do dia seguinte, vale apostar em alimentos ricos em vitaminas do complexo B e ômega 3, como oleaginosas, peixes, folhas verde-escuras e leguminosas, chás (boldo, hibisco e gengibre são indicados) e a clássica água de coco. “Outra sugestão para ajudar o fígado a processar melhor o efeito do álcool é o jejum intermitente, que pode ser complementado com exercícios aeróbicos”, indica Mariana Arraes.

5. Se desejar, acrescente protocolos injetáveis aos cuidados

Quem deseja complementar os cuidados com a saúde pode optar, também, por protocolos injetáveis que podem ser personalizados para cada paciente. As opções disponíveis auxiliam tanto na saúde, potencializando a imunidade e suprindo necessidades de nutrientes, como no emagrecimento saudável.

A médica Mariana Arraes tem dois novos voltados especialmente para o fim de semana: Welcome Weekend, para começar a sexta de pé direito, proporcionando energia e um detox; e Start The Week, para dar o pontapé inicial da semana acelerando o metabolismo para desinchar e eliminar gordura.

Comments


bottom of page