Bernardo Felinto, Rebeca Reis e Kleber Macedo lançam filme Redenção


Bernardo Felinto, Rebeca Reis, Kleber Macedo e equipe produziram, na pandemia, curta-metragem que relata história conflituosa entre dois irmãos. Uma reflexão para tempos sombrios e atuais

Em meio à pandemia, uma equipe de feras de Brasília se reuniu para fazer o que mais gosta e sabe fazer: arte. O ator global Bernardo Felinto, Rebeca Reis, Kleber Macedo e um time de primeira acabam de dar vida ao curta-metragem Redenção, que está em fase de inscrição por vários festivais nacionais e internacionais. O curta-metragem de 29 minutos explora a relação desgastada de dois irmãos. Erik (Bernardo Felinto) é um jovem com profundos conflitos internos, que caminha para uma autodestruição devido aos seus inúmeros vícios. Ele tenta, de forma inconsciente, pedir ajuda às pessoas que o cercam. Já Bento (Mateus Ferrari), o irmão mais velho, enfrenta uma crise no casamento com Clarissa (Rebeca Reis), uma mulher que está emocionalmente abalada, frágil e busca recuperar o controle de sua própria vida. Dentro desta teia, começa então a surgir uma série de desconfianças e traições entre eles. A produção, gravada com todos os protocolos de segurança na pandemia em Brasília, volta com a parceria de Felinto com a atriz Rebeca Reis e com o diretor Kleber Macedo. Este é o terceiro filme escrito por Felinto, que já ganhou prêmios junto com Kleber Macedo nas produções Me Deixe Não Ser (2018) e Enquanto Estamos Juntos (2019), este último também ao lado de Rebeca. Enquanto Estamos Juntos levou quase 20 prêmios nacionais e internacionais em diversos festivais de cinema, dentre eles: melhor filme, melhor roteiro, melhor ator, melhor atriz e melhor direção. Já Redenção se prepara para participar dos principais festivais nacionais e internacionais neste mês de setembro. O primeiro festival ao qual o filme estará concorrendo a uma vaga como participante será o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, um dos mais importantes e tradicionais festivais do País. E em Redenção, Felinto resolveu explorar uma relação profunda de dois irmãos. Uma temática reflexiva que fala sobre intimidade, relacionamentos, perdas e problemas existenciais que ficaram ainda mais aflorados em tempos de pandemia e isolamento social. Eu coloco a realidade destes irmãos à prova através de uma lente de aumento na vida desses personagens. Eles já têm uma relação muito desgastada devido a inúmeros fatores. Dentre eles, a difícil relação com os pais e o rumo que a vida lhes apresenta”, destaca Felinto. Conheça a história Erik é um jovem problemático de 30 e poucos anos e ainda perdido na vida. Este personagem depende emocionalmente e financeiramente do irmão mais velho Bento. Sozinho, isolado da família e enfrentando uma dura crise existencial, Erik está sempre permeado de pensamentos obscuros, sem ter um objetivo claro de futuro, numa espiral de autossabotagem. Já Bento sempre foi uma pessoa serena e responsável. Tem um trabalho digno, uma casa boa, um casamento aparentemente estável e seu maior sonho é se tornar pai em um futuro próximo. Ele tenta, por diversas maneiras, trazer o seu irmão caçula para próximo de si, a fim de aproximar a sua família do seu cotidiano. “Bento é casado com a personagem que interpreto, a Clarissa, e que é também uma chave na história. Clarissa busca ressignificar sua vida de alguma maneira. Enfrentando uma grave crise no casamento e sem saber como tomar as rédeas de sua própria vida, ela se torna uma pessoa vulnerável e isso gera uma série de desdobramentos ao longo da trama”, adianta a atriz Rebeca Reis, que também está à frente da concepção e produção executiva do projeto. Embora tenha como seu gênero principal o drama, Redenção é uma trama de suspense e mistério que trata da complexidade humana por meio de um elo entre estes três personagens. A produção exalta a fragilidade humana por meio de emoções ressaltadas, nuances e reviravoltas. Para retratar esse ambiente, a fotografia de Kleber Macedo é escura, com cores quentes e cortes rápidos. “O espectador é convidado a acompanhar a transição de fases dos três protagonistas. A honestidade da interpretação dos atores principais entrega uma obra realista e atual, mostrando o quão dolorosa pode ser uma relação familiar”, coloca o diretor. O filme conta ainda com o experiente ator e músico Mateus Ferrari e com a renomada diretora Luciana Martuchelli que fez a preparação de elenco em Redenção. Já os atores e roteiristas Bernardo Felinto e Rebeca Reis são professores do curso de Teatro Bernardo Felinto, sucesso na capital federal. Instagram: @cursoteatrobf Redenção, 2021 Escrito por Bernardo Felinto Direção, fotografia e montagem: Kleber Macedo Com Bernardo Felinto, Mateus Ferrari e Rebeca Reis Duração: 29 minutos Classificação: 16 anos Produção: Luciana Horn Assistente de direção: Laís Alves Assistente de câmera: Rafael Atuchi Som direto: Everton Soares Preparação de elenco: Luciana Martuchelli Fotografia Still: Mário Miranda Maquiagem e trailer: Sarah Belfort Arte gráfica: Adriano Goulart Produção executiva: Rebeca Reis Figurino: Louise Caetano Apoio: Villa Giardini