top of page

Procura por apartamentos cresce proporcionalmente a renda mensal do brasileiro


O ano é 2024: o modelo de trabalho híbrido está consolidado como funcional, utilizado por diversas empresas; o tempo de qualidade com a família é uma prioridade; as discussões sobre saúde física e mental estão em alta e os lares passaram a, mais do que um refúgio, ser a concentração de todas as atividades diárias. Um comportamento também vem se destacando, a procura das famílias por apartamentos. De acordo com levantamento realizado pela Brain Inteligência Estratégica, em 2023, para 55% da população que ganha mais de R$15 mil por mês e está avaliando a compra do lar ideal, o principal tipo de imóvel buscado são os apartamentos, seguidos por casas e sobrados. A mesma pesquisa aponta que, quanto maior a renda, maior a possibilidade de o comprador optar por um lar verticalizado.

“Este perfil é uma crescente dentro do mercado imobiliário. Antes entendíamos que a segurança era a questão primordial, contudo outros atributos passaram a se destacar. É um estilo de cliente tem a agenda mais conturbada e quando está em casa gosta de priorizar descanso e ao mesmo tempo entretenimento sem grandes preocupações. Além disso, também preza por acesso mais exclusivo a infraestrutura como, por exemplo, ter uma academia nas instalações de casa, acesso ao salão de festas para comemorações familiares, sem precisar buscar tudo isso pela cidade”, diz Anna Paula Araujo, Diretora de Incorporações da Construtora Equilíbrio, de Curitiba.

Para além, a segurança da família, a busca por espaços maiores, tecnológicos, confortáveis e mais sustentáveis, movimentam adaptações no mercado imobiliário e na construção civil no país. Também segundo pesquisa feita pela Brain Inteligência Estratégica, 85% das pessoas prezam por morar em um lar maior; segurança é apontada em segundo plano com 82% e áreas de lazer, em igual importância (82%). “A procura por apartamentos com espaços proporcionais a uma casa de rua ou condomínio tem crescido. Os clientes querem fazer a troca por empreendimentos com infraestrutura, preservando a metragem quadrada equivalente. Por isso apartamentos acima de 120m2  de área útil têm sido tão requisitados”, diz Anna Paula Araujo, diretora de incorporação da Construtora Equilíbrio, de Curitiba.

Raphaela Kimie Hisamatsu Smaniotto (42) está entre a parcela da população que quer migrar para apartamentos. A arquiteta mora atualmente em um sobrado e comprou um imóvel na planta que ficará pronto em 2026. “Eu e minha família conversamos e tomamos a decisão de nos mudar para um empreendimento que trouxesse infraestrutura adequada tanto para mim e meu marido, quanto para o meu filho adolescente. Adquirimos o imóvel e temos tempo de nos planejar para essa troca. O que mais pesou nessa decisão é que trabalhamos fora e queríamos um local que nosso filho pudesse aproveitar tudo por perto, desde o salão para festas de aniversário, quanto uma piscina ou academia. Chegar em casa após o trabalho e precisar sair novamente muitas vezes se torna desgastante”, explica a cliente.

De acordo com a diretora de incorporação, para a Construtora Equilíbrio, a felicidade e a realização na compra do imóvel são pontos cruciais. “Passamos cada vez mais tempo em nossas casas, seja trabalhando, com nossos filhos ou buscando refúgio do movimento da cidade. Nossos empreendimentos buscam transmitir essa sensação de conforto e adaptação para os diferentes estágios da vida de nossos clientes,” diz Anna.

Sustentabilidade humana no morar

Atualmente as pessoas avaliam a infraestrutura dos empreendimentos, mas vão além, buscando atributos que façam ligação direta com um estilo de vida mais sustentável. Por isso a construtora passou a usar o selo “Ser e Morar”, certificado pelo programa “Mentes Saudáveis, Lares Felizes”, de autoria do psiquiatra, professor e escritor brasileiro, Augusto Cury, e curadoria do futurologista do morar e autor mais lido do mercado imobiliário, Marcus Araujo, em seus empreendimentos. “Além de comprar um imóvel, colocamos à disposição o Programa Gestão das Emoções, com videoaulas de Cury sobre reflexões, comportamentos e ações que ajudam a desenvolver habilidades para diminuir problemas e encontrar soluções no contexto pessoal”, finaliza Anna.

Sobre a Equilíbrio

Com 50 anos de história a Equilíbrio se dedica a projetos de vida que contribuam com a sustentabilidade humana. Para isso, trouxe com exclusividade para Curitiba o selo “Ser e Morar”, certificado pelo programa “Mentes Saudáveis, Lares Felizes”, de autoria do psiquiatra, professor e escritor brasileiro, Augusto Cury, e curadoria do futurologista do morar e autor mais lido do mercado imobiliário, Marcus Araujo. Já são mais de 300 mil m² de área construída e mais de 2.300 unidades e 30 edifícios residenciais entregues aos clientes. Entre as mais sólidas e conceituadas marcas paranaenses no mercado da construção civil, a empresa se fundamenta no respeito as pessoas, aos colaboradores e ao meio ambiente, e na qualidade e diferenciais construtivos em cada empreendimento. Conheça mais em: https://www.equilibrio.eng.br

 


コメント


bottom of page